Eleições 2016/ HORA DE REAGIR.

Concretizado o golpe no Brasil passamos a sofrer diuturnamento ataques aos Direitos. Um discurso nazi nasce de forma abrupta na trama social.
O golpe permite todo tipo de crime, de violência, de afronta aos direitos humanos e sociais. 

Tenho usado as redes sociais, facebook e twitter para disputar espaços de discussão mas não tenho encontrado muita ressonância. É como se de repetente, as pessoas estivessem anestesiadas e minha rede de amigos, colegas de profissão, formadores, em tese, de opinião, tivessem sem fôlego.

Os sindicato de MG dos professores há muito não me representa, pela alienação e permanência no poder nos últimos 20 anos. Ou seja, pior que partido de direita, visto que cristalizado.

Ao abrir o blog hoje deparei com um número expressivo de visitas e me vi na obrigação de escrever. 

Continuo votando na esquerda, no PT aqui em minha cidade. E creio que a melhor resposta que podemos dar neste momento crítico do Brasil é referendar o voto na esquerda para refrear os ânimos da direita ensandecida por nos sufocar.

Amanhã temos essa chance. Mostrar as elites que não aceitamos o golpe, a perda de direitos. 

Hora de reagir.

O golpe em curso é irreversível.

Não precisa ter bola de cristal para enxergar isso. Dilma está nas cordas, o golpe em curso está se tornando irreversível. E vou desenhar a linha de tempo de forma restrita porque já na posse   da presidenta esse desenho grosseiro formulou e, descrevi isso em posts anteriores.

O dia D se dá com o grampo de Dilma em conversa com Lula, amplamente divulgado pela rede globo e demais emissoras. Grampo esse ilegal e partilhado de forma "legal" por Sérgio Moro da República de Curitiba. A presidenta utilizou os meios de comunicação para ser resguardada pela Lei em cadeia nacional e o STF não tomou  nenhuma providência.
Até o presente momento o juiz da República de Curitiba continua suas  operações, sem que lhe pese nenhum dano.

Dilma nomeia Lula para  a Casa Civil e mais uma vez tem seu direito usurpado.  Torna-se a partir daí refém de qualquer juiz do Brasil.

Domingo/17/04, o parlamento  referenda o golpe, da maneira mais abjeta possível. Temos a fase, ou dia  do escárnio.

Hoje, ao sentar para acompanhar o desfecho da operação em curso, o STF dá sua última e decisiva cartada e retira definitivamente de  Dilma o Direito de governar, ao protelar mais uma vez a posse de Lula.

Como não faço parte de partido político , agremiações e não tenho acesso a CUT,  só posso concluir a partir do esboço elencado que o governo de Dilma deixou de existir.

Altamiro Borges: A prioridade é derrotar o golpe

Comentando: Diante da arrancada golpista e reféns do Parlamento até o presente momento, não nos resta nenhuma outra alternativa senão resistir nas ruas , blogs e redes. A prioridade é derrotar  o GOLPE.
Temos que ampliar a rede de comunicação e o governo melhorar a qualidade dos seus meios de comunicação. O canal 10 é uma porcaria. Só passa propaganda e notícia velha. "Pelos meus antepassados", repensem essa programação urgente, porque no dia 17, o do pontapé inicial do golpe nem a manifestação de Brasília conseguimos ver, a não ser por foto. Ficou a impressão de quem manda no Brasil é a marcha dos golpistas e a República de Curitiba.

Altamiro Borges: A prioridade é derrotar o golpe: Por Paulo Moreira Leite, em seu blog : A derrota sofrida pela democracia brasileira neste domingo foi seguida de um debate que merece mais ...

A democracia ameaçada. Temos que vencer.

Ando sem tesão para escrever, cheguei em outros tempos diferentes, mas cabe aqui algumas reflexões sob o tempo presente.
A reação da extrema direita ameaça a democracia? Sim, isso não é novo, já ocorre desde a vitória de Dilma, pois  não houve um dia de trégua desde a sua posse até o momento em que escrevo.
Neste dia em particular estamos em vantagem porque todo brasileiro favorável a democracia ou está na rua ou nas redes.
O povo da esquerda se reorganizou nos tempos do golpe e espero que continuem junto para fazer o Brasil avançar sem Temer e Cunha.
A extrema direita quer arracar no grito e no tapetão o que jamais irão conseguir em eleições, isto está comprovado nas pesquisas da crise.
Quanto a mim, acredito na mobilização nacional  e na vitória da legalidade hoje.
Não precisamos ter medo porque não escrevemos mais histórias cíclicas, o tempo hoje é atemporal.


Altamiro Borges: O silêncio cúmplice diante do fascismo

    Excelente esse texto, que vai muito de encontro ao que penso. Pouco tenho escrito, não porque não acredite mais no governo Dilma mas porque não estou mais suportando a histeria da direita e também da esquerda. É muito ódio, muito barulho, pouca gente sensato num mundo quase caótico.  Mas como Jorge Furtado não posso me calar diante dessa merda midiática da direita. No meu labutar diário na escola estamos( eu e os colegas) sempre defendendo os interesses do país, do povo e   Do governo Dilma. Em Minas,na gestão do PT que se inicia, já obtivemos grandes avanços em termos de direito e salário. Não podemos fazer silêncio. A verdade nua e crua é essa: avançamos em meses de governo do PT o  que o PSDB não fez em 12 anos de desgoverno em Minas Gerais. Isso é fato real.
realautamiro Borges: O silêncio cúmplice diante do fascismo: Por Jorge Furtado, em seu blog : Fiquei muitos meses sem escrever por aqui, por excesso de trabalho e por achar que o debate político estav...

Quem sou eu

Minha foto
Professora de história, pós - graduada em história geral pela UFMG e em Novas Tecnologias na educação pela UNIMONTES.

Seguidores

Pesquisa

Carregando...
14:09 29/07/20103